Nem te conto

Um nome de mulher bate à porta. Convida a sair. Era só o nome. Sem ninguém no lado de fora. A noite já avança a galope. Uma flecha torta quebra o silêncio gelado. Não importa mais nada. A calada avenida vagueia solitária. Na esquina da tristeza: um bar, uma mesa. …

Ensaio

Desde cedo, desde quando comecei a ter medo, queria só ser escritor. Liberar meu verso, meu verbo, meu sujeito, minha dor. Sou egoísta. Eu prezo o prazo, a perder de vista. Não insista. Meu vocabulário está esgotado. Vem cheio de termos e segredos do calendário. Quero me livrar de vez desta voz que vem, – a dois por …

Time dos sonhos

O sonho do gandula é ser goleiro.

Do jogador: treinador.

Do atacante: artilheiro.

– E o da bola?

É dormir o dia inteiro,

tendo a rede como cobertor.

Este poema circulou (2012/2013) nos ônibus de Porto Alegre, integrando o projeto “Poemas no ônibus”, promovido pela prefeitura.

Nublado

Nesta chuva,
lembro de você.

Não de onde me conheceu
ou de como me beijou,
mas da nuvem que deixou
quando desapareceu…

Faísca atrasada

Como que, quando a gente precisa entender alguma coisa, não entende? Só depois de muito tempo fui compreender algo que era lógico. Naquele dia que perguntei pra ela o que estava acontecendo, ela me disse que estava gostando de alguém, mas que “não devia” e “não é certo”. – Ah, …

Pano pra manga 002

# MORTE Sem escape (Tiago Dias) A morte não se endireita: Ela fica à espreita. Na rua estreita ou na pista larga. Ela não se ajeita: Pode estar tudo bem, mas quando ela chega, estraga. Ela não sossega: O sabor que a morte tem é tão forte que amarga Ela …

Pano pra manga 001

# FUTEBOL Time dos sonhos (Tiago Dias) O sonho do gandula é ser goleiro. Do jogador: treinador. Do atacante: artilheiro. – E o da bola? É dormir o dia inteiro, tendo a rede como cobertor. Clique no play (>) para ouvir o programa! Pano pra manga – Futebol by Tiago …

Círculo

Acordado pensava nela.
Sonhando dormia com ela.
Dormindo sonhava com ela.
Pensando acordava.