Sem escape

A morte não se endireita:
Ela fica à espreita.
Na rua estreita ou na pista larga.

Ela não se ajeita:
Pode estar tudo bem,
mas quando ela chega, estraga.

Ela não sossega:
O sabor que a morte tem
é tão forte que amarga

Ela não se importa:
Ninguém convida,
mas não se intimida e nem bate à porta.

Ela não é fraca:
Pode chegar de mansinho
ou vem de repente e te ataca.

Com ela, não tem pra depois.
Se chegou a tua vez:
quando viu, já foi.